SHOP HERE
TOP
O Sono do Bebé

O Sono do Bebé

O sono do Bebé. O espaço onde o bebé vai dormir deverá servir para isso mesmo: para o bebé dormir. Por esta razão, devemos ter muita atenção ao que fazemos a este espaço. Não significa que o quarto só deva ter uma cama, ou que toda a divisão será apenas para ele descansar. O quarto deve ser um espaço para dormir, para brincar, fazer higiene ou também para comer, enquanto fazem refeições de leite. Mas, o espaço dedicado para dormir deve ser escolhido com cuidado, para que não seja um motivo de dificuldades em adormecer e ainda de despertares nocturnos.

Então que aspectos são importantes a ter em conta?

A cama

Pode ser uma alcofa, um berço ou também uma cama de grades, dependendo do tamanho do bebé. À medida que eles vão crescendo, vão precisando de mais espaço também para dormir. Caso contrario, começam a despertar cada vez que baterem numa parede da cama, ou sentirem com facilidade os pés no fundo. Não deve ser uma estrutura com superfície maleável ou pouco segura. Mesmo que num dia o bebé não consiga abrir ou subir nela, pode, sem darmos conta, aprender a fazê-lo.

O colchão

Deve ser firme e adaptado ao tamanho da cama, para que não exista espaço entre o colchão e a estrutura da cama. Deve ainda fazer uma pequena inclinação do colchão, para que o bebé durma com a cabeça mais levantada que as pernas. Assim, se bolsar, tiver refluxo, ou mesmo algum problema respiratório, isto vai deixá-lo mais confortável.

Roupa de cama

Até fazerem um ano só precisam de lençol de baixo. Enquanto são mais pequenos, acabam por se mexer muito na cama, e pode ser perigoso terem mantas ou edredons por cima, porque podem acabar por tapar a cara, involuntariamente.

Decoração

Brinquedos, almofadas, mantas ou outros artigos decorativos não devem estar no berço. Quanto menos objectos estiverem ao alcance do olhar do bebé, melhor. Não nos podemos esquecer que os bebés são muito curiosos, e, na hora de fechar os olhos, não devem ter estímulos que atrasem este momento. O mesmo se aplica a brinquedos pendurados em cima da cama, ou mesmo luzes, por mais pequenas que sejam. Tudo isto servirá como pretexto para não adormecerem. Outro aspecto a ter em atenção prende-se com o uso de tapetes ou peluches dentro do quarto. Se o bebé tiver mais propensão a que surjam problemas respiratórios, este objectos irão acelerar o processo, pois os pêlos são uma fonte de acumulação de pó. As paredes podem ter decoração, mas quanto mais afastadas do campo de visão do bebé, melhor. Devemos sempre optar também por cores mais neutras e suaves, porque acabam por estimular menos o bebé.

Temperatura

A primeira regra é nós adultos sentirmo-nos confortáveis dentro do quarto, isto é, ao entrarmos não devemos sentir mudança de temperatura, nem muito frio, nem muito calor. Os bebés não precisam de muito mais aquecimento que os pais. A porta deve estar aberta para que o ar circule e, não é aconselhável utilizar aquecedores ou um outro sistema de aquecimento. Estes aparelhos acabam por secar o ar, e dificultam o bebé de respirar com tanta facilidade. Se estivermos numa divisão demasiado fria, podemos sempre vestir mais uma peça de roupa ao bebé. O berço não deve estar muito próximo de lâmpadas, janelas ou aquecedores.

Objectos na cama

O bebé sente-se mais seguro se tiver uma companhia para adormecer. Tendo em conta que não deve ser nenhum dos pais, pode sempre ter na cama uma chucha e/ou uma fralda de pano ou outro objecto que o ajude a sentir-se tranquilo. Mas sem exageros. Deve ser alguma coisa que o conforte, sem luzes ou barulhos, para que não atrase o adormecer. As chuchas não devem estar presas à roupa do bebé, nem devem ter fios que o possam magoar durante a noite.

 

A regra maior é que deve ser um espaço confortável para todos, pais e filho. Se ao entrarmos no quarto não nos sentirmos bem, por alguma razão, provavelmente o bebé também não se vai sentir.

 

Por Mafalda Navarro

 

 

 

 

 

Subscribe Newsletter

X